Embraer avalia PDV para funcionários em licença remunerada

Embraer: Empresa explicou que oferecerá um auxílio-alimentação de 450 reais mensalmente a qualquer pessoa que ingresse na extensão PDV do plano de saúde, ambos por seis meses (Germano Lüders/exame)

O fabricante de aeronaves Embraer anunciou nesta quinta-feira que discutirá com os sindicatos a abertura de um programa de proteção voluntária de demissão (PDV) para trabalhadores que estão em férias coletivas e que vão iniciar um período de licença remunerada.

O anúncio vem na esteira da aguda Crise sofrida pela empresa brasileira, Frutos do impacto econômico da pandemia Kovid-19, que tem levado várias companhias aéreas a adiar ou suspender as encomendas de aeronaves, além da Boeing delistando para um acordo bilionário no campo da aviação comercial.

Veja também
  • BRASILProjeto, que prevê compra da Constituição violeta da Embraer, diz Salim Mattarquery_builder 21/06, 2020-16h06

Em um comunicado, a empresa declarou que irá adicionar a qualquer pessoa que ingressará na extensão PDV do plano de saúde, auxílio-alimentação de 450 reais mensais, ambos por seis meses, apoio na busca de um novo emprego, além de mais uma compensação do nominal A empresa fornecerá uma base salarial para cada ano. Para todos aqueles que escolhem o plano, a data limite será em 20 de julho.

Recentemente, o processo de reintegração da unidade de aviação comercial com uma reestruturação foi lançado para reduzir a duplicação de funções e recuperar sinergias. A empresa ainda não busca parcerias para o desenvolvimento de novos produtos e a negociação de empréstimos para atender às necessidades de financiamento das exportações e do capital de giro.

Ainda não é possível prever como a crise se desenvolverá, mas a empresa continuará a fazer todos os esforços necessários para minimizar o impacto da covid-19 sobre as pessoas e garantir que a empresa esteja confrontada com a nova realidade do mercado global de transporte aéreo para a adequação necessária da Companhia.