Para latinos, resposta do Brasil ao Covid-19 é a pior da região, diz pesquisa

Bar no Rio de Janeiro: Depois da liberação para abrir, os lugares estavam lotados de pessoas sem máscaras e aglomerados (TV Globo / Reprodução/Reprodução/TV)

Uruguai, Paraguai e Argentina são os países latino-americanos que receberam as melhores notas para sua reação ao coronavírus, de acordo com uma pesquisa realizada na região e sexta-feira sexta-feira, enquanto o Brasil é aquele que teve o pior desempenho.

O levantamento da consultoria Trespuntozero, ao qual a Reuters teve acesso exclusivo, mostra que em oito dos 10 países onde o estudo foi realizado, os parceiros de entrevista consideraram o Uruguai um daqueles que melhor controlava a pandemia.

A pesquisa foi realizada com 10 pessoas igualmente distribuídos na Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Peru, Equador, Colômbia, México, Costa Rica e República Dominicana. Nenhuma entrevista foi realizada no Brasil.

Veja também
  • Rio já recebeu 22 mil denúncias de aglomeração em bares e restaurantesBRASILRio já recebeu 22 reclamações sobre a aglomeração em bares e restaurantesquery_builder 03/07, 2020-11h07
  • BRASILPandemia da pobreza: Desemprego muda perfil da população de rua do Rioquery_builder 03/07, 2020-12h07

Sobre a questão de qual região da região fez o pior trabalho em conexão com a pandemia, 38,54% dos entrevistados responderam o que o Brasil foi.

De acordo com o estudo, o presidente do presidente uruguaio Luis Lacalle Pou teve 77,8 de aprovação na luta contra a pandemia em seu próprio país. A aprovação do paraguaio Mario Abdo foi de 76,7% em seu país, e a do argentino Alberto Fernández de 68%.

Até quinta-feira, o Uruguai havia registrado 947 casos e 28 mortes, de acordo com um censo da Reuters; a Argentina teve 69.941 casos e 1.385 mortes. No Brasil, dados do Ministério da Saúde mostraram nesta quinta-feira 1.496.858 casos e 61.884 mortes.

"Os países pesquisados foram claros qual modelo não deve seguir: Brasil's Brasil", disse à Reuters Shila Vilker, diretora da Trespuntozero, que tem sua sede em Buenos Aires.

O Brasil tem casos mais confirmados e mortes de coronavírus do que qualquer país, exceto os Estados Unidos.

O presidente Jair Bolsonaro critica os de governadores e prefeitos Quarentena e afastamento social adotado. Ecoando o presidente americano, Donald Trump, ele recomenda o uso de cloroquina, medicamento anti-malarial sem eficácia comprovada para tratar de novo coronavírus.